Por que você deve engajar seus funcionários?

Em um mercado tão competitivo, a palavra de ordem é a produtividade. Porém, todo bom gestor deve saber que é impossível atingi-la apenas com investimentos em equipamentos e infraestrutura. O fato essencial é o engajamento de equipe. E você entende essa importância?

Uma pesquisa realizada pela corretora de seguros AON mostrou que empresas que enriqueceram viram a motivação de seus funcionários subir. A pesquisa aponta que um aumento de 3 pontos nos lucros está diretamente ligado a um crescimento de 5 pontos no engajamento no ano seguinte.

Listei alguns motivos fundamentais para você entender porque esse engajamento é essencial. Confira:

Identificação do colaborador com os valores da empresa: Quando isso acontece, o funcionário cria uma ligação afetiva com a empresa, o que o leva a empregar um alto índice de energia na realização de suas tarefas. Ela é seguida por entusiasmo, comprometimento e resiliência, levando a resultados expressivos;

– Satisfação do colaborador: exercendo uma atividade prazerosa, esse colaborador dissemina uma imagem positiva da empresa diante do mercado, já que eles se tornam uma forte ferramenta de marketing da organização;

– Menos custos para a empresa: colaboradores engajados, motivados e satisfeitos fazem com que o custo da empresa caia, não havendo necessidade de frequentes contratações e também demissões;

– Trabalho de excelência: com mais produtividade e profissionais em sintonia, a empresa tem mais tempo para rever procedimentos e estabelecer práticas que reduzem a ocorrência de erros, pois tem o compromisso com a qualidade de seus profissionais e serviços;

– Ele é a visão que seu cliente tem da sua empresa. A imagem que seu cliente faz da sua empresa é formada pela forma como os integrantes da empresa tratam esse cliente. Deixar de cuidar desses integrantes é deixar de lado a sobrevivência da sua empresa.

 

 

 

Jovens empreendem cada vez mais cedo: conheça a história da Jéssica Faria

Jéssica Faria (sentada) com sua equipe

Se você pensa que para ser um empresário de sucesso é preciso usar terno e gravata, salto e roupa social, esquece. E se acredita que apenas os que passaram dos 40, que são mais experientes, chegam ao topo, está na hora de mudar de ideia.

Um pesquisa realizada pelo Sebrae, no ano passado, revelou o novo perfil do empreendedor no País. Ela aponta que a participação de pessoas entre 18 e 34 anos no total de empreendedores em fase inicial cresceu de 50% para 57%. Isso significa que são nada menos que 15,7 milhões de jovens atrás de informações para abrir um negócio ou com uma empresa em atividade no período de até 3 anos e meio.

A Jéssica Gabriele de Faria tem 23 anos e há 4 comanda o seu próprio negócio , um salão de beleza que inclui serviços de estética, cabeleireiro e sobrancelhas.

“Comecei há 4 anos. Nos dois primeiros anos trabalhei sozinha, mas depois o negócio foi crescendo e a demanda também. Há dois anos conto com uma equipe de profissionais, hoje somos em 7”, conta Jéssica.

Ela é esteticista e revela que no início contou com a ajuda do pai para as questões administrativas. “Ele me ajudou muito no início. Para mim o desafio era gerenciar pessoas, e hoje enxergo essa parte como a mais difícil e complexa do meu trabalho”, conta.

Mudança

Jéssica investiu na nova infraestrutura para melhor atender suas clientes

Recentemente Jéssica ampliou o negócio e investiu em uma nova estrutura para oferecer melhor atendimento para a clientela.

Percebi que de acordo com o perfil das nossas clientes precisávamos melhorar o nosso espaço e nossa localização. Antes de investir em um novo endereço conversei com as minhas clientes para verificar se essa mudança seria realmente boa para elas e tive um retorno positivo”, revela.

Organização

Tudo que muda, gera algumas novas ações. A Jéssica precisou se organizar financeiramente para administrar todo o investimento. “Quando o seu negócio cresce você enxerga a importância de ter uma base sólida, principalmente quando falamos em finanças. É preciso organização e coragem para arriscar e se empenhar muito para crescer sempre”.  

Profissional  multitarefa

Sempre falo aqui no Blog que um bom empresário precisa entender um pouco de tudo. De cada processo do seu negócio. A Jéssica não só atende suas clientes, como também gerencia sua equipe. “É preciso saber administrar seu tempo e trabalhar para desenvolver um perfil de liderança. Afinal, sou eu quem está à frente de tudo no meu salão. Liderar é meu desafio diário”.

 

 

Dica para jovens empreendedores

“Procure informações e instruções sobre o que quer abrir, quanto vai investir e principalmente sobre o mercado que deseja entrar”, finaliza Jéssica Faria.

5 erros que os novos empresários cometem

 

Começar em um novo negócio não é tarefa fácil, nem mesmo para aqueles que já estão familiarizados com o mundo empresarial. Mas, principalmente aqueles que empreendem pela primeira vez, alguns erros são comuns e é possível evitá-los se tiver atenção.

Então se você é um novo empresário, fique atento as minhas dicas:

1 – Incoerência no plano estratégico

Muitos têm dificuldades de traçar planos estratégicos de acordo com os objetivos. Muito vago? Por exemplo, se planeja ter um restaurante para atender o público A+ é preciso em primeiro lugar preocupar-se com a qualidade de seus produtos. Ela é mais importante até que a concorrência. Para alcançar esse público mais exigente é preciso investir em uma boa localização, divulgação, decoração entre outros.

2 – Não ter planejamento financeiro

Em primeiro lugar é preciso separar as despesas pessoais e da empresa. Muitos já começam errando por aí. Ter reservas financeiras para cada “departamento” é essencial. Por exemplo, para marketing vou investir X, para compras vou investir Y. É muito importante ter em mente esses números para que saiba qual estratégia traçar para alcançar seus objetivos.

3 – Ignorar a concorrência

É preciso tê-los no seu radar. Acompanhar o que o outro está fazendo é essencial para aperfeiçoar suas estratégias de negócios. Ignorá-los só vai atrapalhar.

4- Subestimar o mercado

Ninguém sabe de tudo e para se dar bem é preciso estar aberto a novos aprendizados. Afinal, tem coisas que a gente só aprende fazendo e errando. Muitos novos empreendedores se acham os donos da razão e muitas vezes esse é um dos piores erros a se cometer.

5 – Vender a qualquer custo

O erro fatal de toda nova empresa. Na primeira dificuldades muitos se desesperam e acabam por deixar de lado qualidade, focando na quantidade. Resultado? Clientes insatisfeitos.

Atendimento personalizado fideliza clientes e aumenta vendas

A empresária Daniela Bonkowski

Para se destacar no mercado, não importa qual seja o seu negócio, é importante apresentar um serviço diferenciado para criar uma boa relação com o cliente. Adotar estratégias de atendimentos personalizados e produtos exclusivos tem sido a aposta de alguns novos empreendedores.

Um desses negócios, que conheci, foi a boutique de calçados Emporium Bonk, recém inaugurada em São José dos Campos. Comandada pela empresária Daniela Bonkowiski o espaço oferece modelos exclusivos de sapatos com marca própria e atendimento personalizado, onde você pode até levar o seu look para provar com os modelos.

Daniela explica: “Todas as mulheres ficam indecisas na hora de escolher o sapato ideal para o look. E muitas vezes ir a uma loja de varejo convencional nos faz comprar por impulso sem saber ao certo se aquela escolha é mesmo funcional. Pois ela não vai levar todo seu guarda roupa para provar com o sapato escolhido. A ideia é que a Emporium Bonk seja aquele closet de sapatos que muitas sonham em ter”.

Diferencial: atendimento com hora marcada fora do horário de funcionamento (que é das 11h às 19h – de segunda a sexta-feira) e possibilidade de ficar lá por horas experimentando todos os modelos até achar aquele que mais agrada.

O espaço

A boutique traz modelos exclusivos com marca própria

O espaço é aconchegante com decoração nos tons claros, lustre de cristal e ao o meio um poof ( já falamos aqui a importância do design de inteiores no seu estabelecimento comercial com uma entrevista com a arquiteta Cláudia Carriço – https://voceempreendedor.ovale.com.br/como-a-arquitetura-comercial-impacta-nas-vendas/).

E é mais confortável mesmo que você se sente ao entrar. Já que é para ser um extensão do closet, nada mais assertivo que pensar em um ambiente que faz a cliente querer ficar ali por muito tempo.

Daniela comenta: “Pensamos numa decoração clean e simples, mas ao mesmo tempo sofisticada. E para isso precisamos contratar um profissional que entendesse do assunto. É importante saber que os detalhes fazem toda a diferença na hora de montar o seu negócio. E não vi esse trabalho como um gasto e sim como um investimento para agradar minhas clientes”.

Diferencial: saber que o ambiente faz a diferença na hora da venda e que proporcionar experiências vale mais do que apenas oferecer e vender o produto.

Daniela inaugurou a boutique em setembro e uma vez por mês oferecerá encontros com profissionais do mundo feminino

Dica da coach: Se você está em um processo de criar uma nova empresa e apostar em um novo segmento, lembre-se que pensar no diferencial é que faz a diferença. Saber qual a necessidade do seu cliente e criar solução estratégica para que o seu produto ou serviço sane todas as deficiências e se ele pagaria por isso.

5 aplicativos com recursos grátis para empreendedores

A tecnologia pode facilitar muito nosso trabalho e para aqueles que querem ter um controle maior dos negócios da empresa com facilidade, é possível baixar aplicativos gratuitos para planejar, tirar dúvidas, gerenciar, marcar encontros, organizar e muito mais.

Listei alguns desses aplicativos para você não perder mais tempo. Confira:

Evernote

Provavelmente o mais conhecido. Ele é ideal para gerenciar tudo na vida: é possível escrever e armazenar notas de diversos assuntos, em formatos como texto, áudio e foto. É possível acessá-la em diversos dispositivos e compartilhar com quem desejar. Esse app possui plano gratuito com algumas funcionalidades disponíveis, mas se você quiser dar um plus e ter mais ferramentas o Evernote possui planos de 40 reais por ano (Plus); 80 reais por ano (Premium) e 24 reais por usuário e por mês (Businnes).

Google Meu Negócio

Sim, a Google está em todas e você já deve ter visto alguém usando por aí. Criada em 2014, o objetivo é oferecer recursos gratuitos e simples para empresas gerenciarem sua presença e suas relações por meio dos serviços do Google. Você pode até criar o site da sua empresa por lá em apenas 10 minutos. Mais de 150 mil brasileiros já usam a ferramenta.

Hi App

Esse aplicativo é para os esquecidos, aqueles empreendedores que sempre esquecem o cartão de visitas no escritório ou não o usam pois se preocupam com o meio ambiente, afinal com o celular é possível conectar-se com aquele futuro parceiro ou cliente instantaneamente.
Nele é possível criar, editar e compartilhar seu cartão. Além disso, dá para criar pastas e separar os cartões de seus contatos por eventos, por exemplo. O appp possui uma versão gratuita e outra paga, voltada para empresas maiores com funcionalidades exclusivas, como customizar cartões para funcionários.

Primer

Uma escola de negócios à sua disposição. O app possui lições de negócios e marketing digital (métricas e conteúdo). Todo material pode ser acessado também offline (economiza o planos de dados, não é mesmo?). As dicas são práticas e rápidas e as aulas tem em média 5 minutos de duração.

Trello

Imagina só uma lista de tudo que precisa fazer na tela do seu computador ? Bom, apresento-lhes o  Trello. Por meio de cartões, é possível dividir áreas de um projeto e acompanhar o progresso de cada um dos setores, por exemplo. A ideia é se livrar de post-its, planilhas e softwares que complicam a vida e otimizar tempo, pois é possível compartilhar com todo mundo da equipe. Há tanto um plano gratuito quanto dois planos pagos: o Business Class (10 dólares por mês e por usuário) e o Enterprise (até 20,83 dólares por mês e por usuário).