5 dicas para gerar bons resultados em 2019

Workshop “Gerando Resultados”

Todos sabemos que não existe fórmula mágica para o sucesso, não é mesmo? Mas, algumas atitudes podem e devem ser tomadas para chegar lá.

Trabalho com muitos empresários, de diversas áreas e segmentos. E a dúvida de todos, sem exceção , é como gerar bons resultados?

Na semana passada realizei um workshop destinado a esse público, empresários que estão empreendendo e querem prosperar no ano que vem.

Um dos dados evidenciados durante o encontro foi que: 60% das empresas fecham as portas até o segundo ano de existência – ( dados do Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas – Sebrae). 

Por isso, resolvi resumir aqui no Blog Você Empreendedor 5 passos fundamentais para que 2019 seja um ano de muito sucesso para todos.

Não descuide do financeiro: É bem fácil se perder e deixar de controlar os gastos da sua empresa. Mais fácil ainda é confundir o que é gasto da sua pessoa física com a sua pessoa jurídica. Então tenha sempre em mente qual é o custo do seu produto e preste atenção nos gastos, como gasolina e alimentação que podem e devem ser lançados nos custos da sua empresa quando necessário.

Não descuide do financeiro II: Sabe aqueles gastos pequenos do dia a dia? Ou aquelas pequenas assinaturas e tarifas que aparecem na conta ou no cartão de crédito? Pois é, elas podem fazer a diferença no fim do mês. Análise cada pequeno gasto  e descubra se ele realmente é necessário na sua vida e na sua empresa.

Redes sociais: A tecnologia aproxima empresas de clientes de diversas formas. As redes sociais permitem ainda mais essa aproximação. Descubra qual é a que seu cliente e qual a rede que ele mais utiliza e produza conteúdo para aproximá-lo ainda mais de você (empresa).  Só não vale passar lá de vez em quando e esquecer dela o resto do ano, hein?

Recursos tecnológicos: além das redes sociais, a tecnologia criou recursos os quais você pode fazer muito mais com menos. Digo em termos de recursos financeiros e principalmente de tempo. Seja Fintechs que oferecem conta pessoa jurídica sem tarifa, ou aplicativos de enquetes que facilitam a pesquisa com clientes. Como a oferta é vasta, acompanhar seus concorrentes, dicas e ter um acompanhamento especializado para escolher bem é uma excelente escolha para fazer dar certo!

 

Contabilidade online é opção para facilitar vida de empreendedores

Fernando Cabral , sócio proprietário da E-Link Contabilidade Online

Uma dupla de empreendedores, Fernando e Fabrícia Cabral, inovou em uma das áreas mais tradicionais do mercado: a de contabilidade. Os irmãos, ela contadora, e ele engenheiro, fundaram a E-Link Contabilidade em plataforma online em 2017, após atuarem por mais de 16 anos na contabilidade tradicional.

“A E-Link há 16 anos atuava no mercado em São José dos Campos, ao longo destes anos mais de 500 clientes passaram pela carteira. Sai de uma empresa e junto com a minha irmã criamos a E-Link Online. Desde maio de 2017, quando nos tornamos ON, já marcamos presença em mais de 16 estados”, conta Fernando Cabral.

O atendimento é feito de forma online e tem horário estendido

Com um quadro de 19 funcionários que atendem os clientes via internet, a E-Link oferece os serviços de forma descomplicada, agilizando a vida de muitos empreendedores.

Afinal, a tecnologia e a internet podem e devem ser usadas para facilitar a vida, não é mesmo? Na plataforma criada pelos irmãos Cabral, o empreendedor consegue abrir uma empresa de forma gratuita; tem canal aberto de comunicação com os especialistas em horário estendido das 8h às 22h, e ainda ganha ferramenta de gestão empresarial, como consultora por Skype.

“ No modelo de negócio de contabilidade online, os custos são bem reduzidos quando comparados ao mesmo tipo de serviço em uma contabilidade tradicional, pois através da tecnologia, conseguimos enxugar boa parte da quantidade de mão de obra, o que é o maior custo para a manutenção de qualquer escritório de contabilidade”, revela Fernando.

Com funciona?

Primeiro é preciso ter acesso a internet. Após a adesão aos serviços através do nosso site, resumidamente, o empreendedor é conduzido a inserir a documentação necessária para o início das atividades, e a realizar dois primeiros eventos com a equipe (integração e treinamento das ferramentas disponibilizadas).

Quem são esses empreendedores?

Em uma análise feita pela empresa online, a plataforma foi mais procurada por prestadores de serviços e profissionais liberais, com idade média entre 25 e 35 anos.

As dificuldades dos novos empreendedores

Segundo o especialista da E-Link, a falta de gestão financeira, planejamento e administrativo das novas empresas são as dificuldades mais vistas.

“Muitos dos pequenos empresários não fazem o seu planejamento, contando que terão que passar um bom período investindo até que o negócio chegue ao equilíbrio financeiro e por fim comece a dar lucros, e quando o fazem, são muito otimistas quanto ao prazo do ponto de equilíbrio”, relata.

Dica

Como sempre falo aqui, o planejamento é essencial para o sucesso de uma empresa. Então se você está no início do seu negócio leia, conheça, aprenda sobre mercado em qual vai atuar e as atividades que estão envolvidas nele. Aqui no Blog já compartilhei várias dicas para ter sucesso, navegue.

Tem alguma dúvida? Entre em contato [email protected]

Como atrair clientes para as compras de fim de ano?

Natal, amigo secreto, ano novo. As festas de fim de ano geralmente fazem o mercado aquecer, principalmente para aqueles que entregam serviços e produtos que atendem as necessidades da clientela nesta época, que muitas vezes está com o orçamento extra com o recebimento do 13º salário e PLR.

Só com o 13º salário a economia brasileira receberá uma injeção de R$ 211,2 bilhões até dezembro a ser pago a cerca de 84,5 milhões de brasileiros. O valor representa aproximadamente 3% do PIB (Produto Interno Bruto) do país.
As estimativas são do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e foram divulgadas no mês passado.

Como aproveitar essa injeção de dinheiro no mercado e alavancar as vendas? Separei algumas dicas para você que quer lucrar com o seu negócio nesta época. Confira:

1- Aproveite a Black Friday

Neste ano ela acontece no dia 23 de novembro, mas muitos empresários para aproveitar a oportunidade já promovem uma semana de descontos ou até mesmo o mês inteiro. É uma forma de chamar a clientela e fazer com que o seu produto/serviço alcance um público maior. Claro, lembrando de oferecer descontos reais. Aqui naõ vale enganar a clientela!

2- Antecipe as ações de Natal

O Natal é uma forte data de vendas, muitos querem presentear os amigos e a família. Então que tal antecipar ações para a data e garantir tranquilidade nas vendas. Afinal o brasileiro tem aquela fama de deixar tudo para a última hora. Mas se sua oferta antecipada for atrativa, fará com que ele também se organize para antecipar a compra.

3 – Entre em contato com clientes que você já fez negócio antes

Está ai uma época boa de retomar vínculos. Que tal organizar uma lista com todos seus clientes ou prospects e enviar suas ações de fim de ano? É uma boa tática para mostrar que você continua por alí.

4- Faça promoções relacionadas as férias

Em períodos de férias, a maioria dos consumidores deixa de comprar diversos itens, dando preferência a gastar com viagens e lazer. Sabendo dessa tendência do público, uma ótima forma de chamar a atenção das pessoas e vender mais nas férias é criando promoções, condições especiais de pagamento, brindes, entre outros.

5 -Invista no online

Atualmente, a forma como a grande maioria das pessoas se relaciona com os produtos e esclarece dúvidas é por meio da internet. Antes de os consumidores tomarem a decisão final por qual item comprar, eles fazem diversas buscas na internet para encontrar a melhor opção e preços atrativos.

Do Hobby aos Negócios: Conheça a trajetória da consultora de moda Débora Fernandes

Débora Fernandes bateu um papo comigo e contou um pouco sobre a sua trajetória

Conectamos as redes sociais e lá estão eles, os influencers digitais com suas vidas “perfeitas” cheias de viagens lindas, presentes e “recebidos” de grandes marcas. A vida que muito desejariam, não é mesmo? Glamour, fotos bonitas, passeios podem até fazer parte de muitos que estão nesse meio, mas além de toda “fama digital”, existe também o trabalho árduo, de quem batalhou para chegar ali.

E entender como funciona tudo isso é uma curiosidade. Será que a “fama digital” traz negócios? Será que é possível ganhar dinheiro com isso? O que é preciso fazer?

Para descobrir as respostas de todas essa perguntas fui bater um papo  com a estilista, consultora de moda, modelo plus size, blogueira e influencer, Débora Fernandes.

Ela começou a trabalhar com moda aos 17 anos, na área de produção. E desde então foi aumentando seu conhecimento. Depois de anos tentando entrar em um “padrão estético” descobriu no segmento plus size uma maneira de se amar e empoderar outras mulheres. Foi quando criou o seu Blog, em 2010.  

“Na época as visualizações eram poucas e nem se falava em ganhar dinheiro com redes sociais. O tempo foi passando, e o público interessado no que eu compartilhava foi aumentando. Vieram os primeiros parceiros e o conteúdo precisou evoluir. Foi aí que o meu hobby virou negócio”, lembra Débora.

Fazendo negócio

Há 6 anos a influencer é designer da Gamaia  Esportes de São José dos Campos, já desenhou para a Predilects Plus, marca atacadista plus size de São Paulo e em breve vai lançar uma coleção como estilista da linha plus size da Luigi Bertolli,  rede brasileira de lojas de vestuário, com 42 lojas próprias em todo país.

 

Débora Fernandes

Agora vamos as perguntas. Vem ler o bate papo que tive com a Débora:

Vivian Sant’Anna: Você é conhecida no mercado plus size por todo o seu trabalho desenvolvido nele. Como avalia esse segmento que tanto cresce nos últimos anos? Quais as maiores dificuldades dos empresários que investem nele?

A moda de tamanhos grandes sempre existiu, mas de uma maneira antiquada e senhoril. O termo plus size que surgiu no Brasil em 2009, veio para modernizar o mercado e fazer com que as marcas nacionais se atentassem para um movimento que estava acontecendo lá fora.

Acompanhei todo esse processo de transformação ao longo desses 9 anos e a maior dificuldade ainda é a falta de conhecimento sobre essa consumidora, o preconceito dentro da área de moda, são poucas marcas que querem associar a imagem à uma mulher fora do padrão. Quem investe no segmento precisa conhecer essa consumidora e atender as necessidades dela, que passou tanto tempo sem opções modernas para se vestir.

Vivian Sant’Anna:   A consultoria de moda é um serviço que também cresceu nos últimos anos. Nos conte um pouco como é  o seu trabalho com as marcas que atende?

Trabalho com moda há 13 anos, em diferentes áreas dentro do segmento, busco adicionar minha bagagem profissional,  minha vivência como consumidora plus size e meu relacionamento com meu público. A marca que me procura ela quer entender mais sobre o mercado plus size e como se comunicar de maneira mais assertiva com sua consumidora.  


Vivian Sant’Anna:  No seu workshop, que promoveu recentemente, você falou  sobre como o seu hobby virou negócio. Pode revelar algumas dicas para os leitores do Blog Você Empreendedor?

No workshop falo sobre o caminho que percorri de 2009 até aqui. É crucial para a consistência do trabalho você saber primeiro o que você quer falar ( qual seu nicho?) , depois como você quer falar ( quais plataformas você vai usar)  e principalmente para quem você quer falar ( qual seu perfil do seu público). As pessoas costumam se perder e não passar credibilidade quando querem falar de tudo para todos.

Vivian Sant’Anna:   Hoje muitos acreditam que influenciador digital é profissão, mas muitos ainda não sabem explorar o lado “negócio” e vêem dificuldade em lucrar com isso. Qual sua dica para quem quer ser influenciador digital?

Influenciar não é profissão, e sim consequência de um trabalho bem feito dentro da sua área de atuação. Você precisa ter domínio sobre algum tema e produzir conteúdo que informe, entretenha e inspire sua audiência. Só divulgar a vida não agrega nada na vida de quem está te seguindo, é preciso entregar valor.

Vivian Sant’Anna: Quais são as influenciadoras que te inspiram?

Me identifico muito com a Camila Coutinho, li o livro dela recentemente e temos alguns pontos em comum sobre mercado. Nossa imagem é nossa empresa e é preciso se reinventar a todo tempo. Ela me inspira.