A importância do conteúdo digital para a sua empresa

Armindo Ferreira é jornalista, influenciador digital e consultor de novas tecnologias

Não é segredo para ninguém que o consumidor está cada dia mais apaixonado pelo universo digital. O marketing digital ganha muita relevância para as marcas que estão atentas a isso e estar inserido neste ambiente “internético” é fundamental para a sobrevivência do seu negócio.

Mas como criar esse conteúdo de forma assertiva? Conversei com o consultor de novas tecnologias, redes sociais e assuntos ligados a internet, Armindo Ferreira, que no bate papo no canal Vale Empreender, do jornal O Vale deus dicas valiosas sobre conteúdo, posicionamento e parcerias com influenciadores digitais.

Confira:

Compromisso X tarefa: entenda a diferença

O planner é uma ótima opção para organização do seu planejamento diário

Estamos falando muito sobre administração de tempo nos últimos posts e também tenho discorrido bastante sobre o assunto no meus encontros e workshops.

Para uma vida pessoal e profissional bem planejada é preciso entender a real diferença entre compromisso e tarefa. Depois que ler esse post, aposto que muitas luzes ascenderão na sua cabeça. Vamos lá?

Compromisso é aquilo que tem dia e horário para acontecer. Ele pode envolver outras pessoas, ou não. Por exemplo: você tem um compromisso ao marcar um horário para ir ao médico, para jantar com aqueles amigos e para se encontrar com aquele cliente para uma reunião de negócios. O compromisso é agendado, logo ele está fácil de ser visualizado quando anotado, seja na sua agenda de papel, no seu post it ou na agenda digital no celular. Com ele visível, é possível remanejar os horários conforme necessário de acordo com a importância de cada evento que surge.

Tarefa é algo que exige uma ação, algo que você precisa fazer. É a famosa lista de check list que precisa ser riscada no final do dia, da semana ou do mês. A dica é anotar todas as ações em uma folha, despertador do celular, o que for melhor para você. Tendo a sua lista de tarefas visível você pode organizá-la de diversas formas. O importante é lembrar que todas elas te levarão mais perto do seu objetivo (seja comprar um novo carro ou fazer aquela viagem, ou até mesmo faturar mais naquele mês). E vale lembrar: imprevistos acontecem e se você planejar seu dia do começo ao fim, sem intervalos, algo pode dar errado. Uma pausa no trabalho cai bem 😉

Depois desse texto fica mais fácil elaborar a agenda, não é mesmo? Me conte sua experiência nos cometários e se tiver alguma dúvida se conecte comigo pelo e-mail [email protected] ou instagram @vfsantanna

Um investimento que vem crescendo: o mercado de vinhos

Você sabia que o vinho tem poderosas propriedades antioxidantes, melhora o sistema cardiovascular e o humor e pode ser consumidor em qualquer época do ano em diversas ocasiões? No Brasil, a bebida é ainda pouco difundida e temos a crença que ela só pode ser consumida no inverno.

Os números comprovam: o Brasil é hoje o 17° no ranking de países consumidores no mundo, com cerca de 0,338 bilhões de litros ao, bem atrás de países como os Estados Unidos, que consomem 3,2 bilhões de litros ao ano. São menos de 30 milhões de brasileiros (num universo de 180 milhões com mais de 18 anos, que podem beber) que consomem vinho ao menos uma vez por mês.

Como atuar neste mercado que apensar de crescente ainda precisa ser desmistificado? O sommelier e empresário Paolo Faroni, diretor executivo da Decanter São José dos Campos, me contou um pouco como é o dia a dia no negócio de vinhos e como vem trabalhando para tornar o consumo cada vez mais popular na nossa região. Confira:

Falta de tempo afeta 62% dos brasileiros: como administrá-lo e ter uma vida mais produtiva?

Todos nós queremos utilizar nosso tempo de maneira organizada e produtiva, mas com a correria do dia a dia, muitas vezes nos afastamos dos nossos objetivos e prioridades. E a falta de tempo é mais comum do que se parece. De acordo com a pesquisa realizada pela associação internacional dedicada à prevenção e estudo do estresse, a International Stress Management Association, Isma-Br, 62% dos brasileiros sofrem com a falta de tempo (sobrecarga e o excesso de tarefas) como principal estressor. A pesquisa foi feita com 1.000 executivos brasileiros (gerentes, supervisores e CEOs), de 25 a 60 anos.

Planejamento e Organização são fundamentais para ter mais tempo na agenda

Mas será possível administrar o tempo? Sim! É possível! Confira algumas dicas:

1. Anote em uma agenda todas as atividades previstas. Escreva seus compromissos planejando cuidadosamente o tempo que levará em cada um deles. Vale lembrar que o trajeto gasto entre um local e outro deve ser considerado.

2. Aprenda a dizer não! Não é preciso dizer sim para tudo e para todos. Se aquela reunião, evento ou compromisso afetará sua agenda, é só dizer não e explicar o motivo.

3. Avalie os assunto: aquela famosa frase “dava para ser por e-mail” vale, e vale muito. Avalie os assuntos mais importantes e prioridades para que não se perca tempo. Afinal, conversas presenciais geralmente levam mais tempo devido a grande facilidade de dispersão para outros temas.

4. Use a internet ao seu favor: Muitos serviços oferecem atendimento online. Hoje em dia até mesmo o boletim de ocorrência pode ser feito via internet.

5. Use Aplicativos no seu celular: Com o avanço da tecnologia os aplicativos têm servido como um grande aliado na gestão do tempo. Como muitos deles são gratuitos, basta fazer o download no seu celular para descobrir ruas interditadas ou com muito trânsito, chamar um taxi ou acessar seu computador pessoal.

Quer saber mais sobre como gerenciar se tempo da melhor forma? Me envie um e-mail ([email protected]) e fique por dentro da minha agenda da palestra “Gerenciamento de Tempo”. Nele ofereço ferramentas para melhorar a execução das tarefas no dia a dia, além de apresentar maneiras úteis de administração de tempo, planejamentos usuais e mostrar que sim há muitas horas ainda no relógio.

“Administrar o tempo é se comprometer verdadeiramente com nossos sonhos e objetivos, saber que cada tarefa que desempenhamos está nos levando a algum lugar”

.

Vale Empreender: Como transformar sua marca referência no mercado?

Empreender é desafiador em qualquer área de atuação. E como sempre digo, não há fórmula mágica.

E na coluna Vale Empreender, do canal do Youtube do Jornal O Vale, a cada 15 dias vocês conferem um bate papo com um empresário da região.

No vídeo de hoje vocês conferem a história da diretora técnica da rede Cia Athletica, Monica Marques. Ela revela como chegou onde está e ainda dá dicas para quem quer empreender na área fitness. Confira:

Como traçar um plano de negócio?

Muitas pessoas me perguntam sobre dicas para abrir o primeiro negócio e a minha primeira resposta é: trace um  plano de negócio. É fundamental lembrar que antes de abrir um negócio é preciso traça-lo, desde o valor de investimento, até mesmo público alvo, produto ou serviço que serão oferecidos.

As principais perguntas são:

Qual o valor do seu investimento? (Lembrando que um negócio novo não gera lucro já nos primeiros meses, e as vezes, nem em anos)

Qual a solução que você entregará para o seu público alvo?

O seu público alvo pagaria por essa solução, por esse produto?

Onde está o seu público alvo?

Em quanto tempo quero ter esse investimento de volta?

Eu tenho um plano financeiro do meu negócio? 

Como eu vou divulgar meu produto ou serviço?

Quem são meus maiores concorrentes?

Quais são os produtos e/ou serviços que vou oferecer?

Essas perguntas são essenciais para criar o seu plano de negócio. Esse planejamento não elimina os riscos, mas evita que erros sejam cometidos pela falta de análise, diminuindo as incertezas do seu negócio.

Infográfico: Sebrae

Falei mais sobre o assunto na Rádio Aparecida. Quer saber mais? É só apertar o play:

Vale Empreender: Como tornar o seu negócio em franquia?

O Vale Empreender é a nova editoria de vídeos do jornal O Vale, onde a cada 15 dias trarei conteúdo exclusivo com empreendedores da região. Nesta quinzena apresento à vocês a empresária Valéria Verdi, que comanda a Torteria Haguanaboka. Se você é de São José dos Campos, certamente já ouviu falar ou já provou as delícias de lá.

A Torteria Haguanaboka é a primeira franquia de tortas caseiras doces e salgadas do Brasil. Há 28 anos, Valéria Verdi, diretora e fundadora da marca, resolveu trocar o emprego de professora concursada pelo empreendedorismo e transformar o hobby de família em negócio. Em 2015, ela deu início ao processo de expansão através de franquias, com o objetivo de legar o sabor e gostinho caseiro à outras cidades do país.

Quer saber como ela chegou até aqui? Aperta o play e confira meu bate papo com a empresária.

Sua empresa é saudável?

E ai, você sabe responder essa pergunta? Muitos empresários não sabem! Então se você respondeu sim, quero saber porque ela é saudável?

Listou? Então confira!

Com a instabilidade financeira do país nos últimos anos, muitas empresas deixaram de existir.

Dados nacionais:

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 340 mil empresas foram fechadas no país nos últimos 3 anos (de 2015 a 2018). De acordo com a pesquisa, em 2016 deram entrada no mercado 648.474 empresas – o número mais baixo desde o início da série histórica do levantamento, iniciado em 2008 – enquanto 719.551 registraram saída.

O sonho de ter o próprio negócio infelizmente pode-se tornar um pesadelo para o pequeno empreendedor. Muitos perdem tudo, gerenciando o novo negócio de forma errada.

Pequenas empresas:

O Sebrae constatou que empresas pequenas fecham com até um ano de funcionamento. Porque?

7% dessas empresas fecham por falta de lucro, 20% encerram o negócio por falta de capital e quase 50% dos pequenos empresários do Brasil não sabem precisar se têm lucro ou prejuízo. Esses dados nos fazem constatar que as empresas fecham por falta de uma gestão adequada dos seus recursos.

Como acompanho de perto, principalmente as micro e pequenas empresas, o que mais percebo é a falta de informação do empresário na hora da gestão dos recursos. Começando pelos conceitos básicos de administração, fluxo de caixa, estoque, planejamento financeiro, entre outros.

Ter uma empresa saudável é ter indicadores que reconheça que sua empresa funciona bem, tais como:

– Capital de giro disponível: termo utilizado para a determinação dos recursos disponíveis dentro de uma empresa para realizar suas atividades, como reposição de estoques, pagamento de folhas salariais, de impostos e aquisição de novas tecnologias.

– Lucratividade: o desejo de todo gestor é aumentar os lucros e minimizar os custos, mas essa situação não ocorre em todas as gestões financeiras. A existência de um plano de negócios eficiente e preparado para encarar todas as possíveis situações pode ser o caminho para o sucesso empresarial.

– Cumprimento de metas: definir suas metas e valores são fundamentais para manter uma equipe motivada e saber por que e por quem está trabalhando. O não cumprimento destas indica que algo de errado ocorreu durante os processos de planejamento ou de produção.

Investimento na satisfação do cliente: todas as ações e planejamentos empresariais visam atender às necessidades de seus clientes. Vale ressaltar que um cliente contente sempre retorna e faz indicações, alimentando novamente o processo de compra e aquisição de produtos.

Não conseguiu listar? Ou esses tópicos não estão na sua lista? Está na hora de parar e remanejar algumas ações e colocar em prática novos planejamentos.

Dúvidas? Me envie um e-mail: [email protected]

Vale Empreender: Mercado de Eventos

A partir desta semana o Blog Você Empreendedor ganhou também um espaço no vídeo. De 15 em 15 dias vocês poderão conferir entrevistas gravadas com empresários renomados da nossa região. O Vale Empreender faz parte da programação digital de audiovisual do jornal O Vale que agora oferece seu conteúdo também pelo Youtube – Jornal O Vale.

Minha primeira entrevistada da série Vale Empreender foi com a diretora da TreebsDreamakers, Andreia Maia. Ela contou um pouco sobre sua trajetória e atuação mo mercado de eventos. É só apertar o play:

Empreender: como isso pode afetar o seu psicológico?

Segundo uma pesquisa realizada pelo Dr. Michael Freeman, professor da Universidade da California, 1 em cada 3 empreeendedores enfrentam depressão: uma epidemia. Estes dados alarmantes mostram como é dura realidade de quem empreende em todo mundo.

Empreender é extremamente difícil, trabalhoso e muitas vezes doloroso. O início de todo negócio exige dedicação implacável, e pode tomar horas de sono, lazer e família. E tudo isso geralmente sem pagamento e sem garantia de sucesso. É preciso saber controlar e lidar com emoções a todo tempo.

Só de ler isso, já ficou abalado? Pois é. Já vi muito empreendedor se perdendo no caminho. Por isso a capacidade para lidar com as adversidades e atravessá-las com êxito é mais do que fundamental. Empreendedores precisam de resistência e inteligência emocional (falarei sobre esse assunto na próxima semana) para lidar com longas jornadas de trabalho e com todo o custo psicológico que acompanha esse tipo de jornada.

E se você é empreendedor e tudo que escrevi aqui lhe soou familiar. Acredite, você não está sozinho. Empreender é mesmo um trabalho estressante que pode criar turbulência emocional. E para começar há o grande risco do fracasso.

A estatística afirma que, 3 em cada 4 startups fracassam, de acordo com uma pesquisa feita por Shikhar Ghosh, um professor da Harvard Business School. Ghosh também constatou que mais de 95% das startups ficam aquém de suas projeções iniciais.

Logo, é preciso emitir um alerta à vocês empreendedores: tome cuidado com o mito do empreendedor super herói, aquele que dá conta de tudo, que se vangloria por trabalhar 18 horas por dia e virar a noite no batente. Ele não existe e não há workaholic que aguente essa batida por muito tempo. Ela não é sustentável.

Então já que terá que lidar com todos esse momentos, não se esqueça de ter o seu tempo para cuidar da saúde física e mental. É importante que empreendedores reflitam sobre seus hábitos e busquem construir uma cultura de jornada de trabalho saudável, não apenas para si, como para toda equipe. A chave da alta performance está em saber equilibrar os pratos. Só assim terá resultados sustentáveis.