Empresária do setor de arquitetura fala sobre sucesso nos negócios, família e projeções

Seguindo com as entrevistas com grandes empresários da nossa região, nesta terça-feira, fui bater um papo com a empresária Mônica Midorikawa, que ao lado do marido Marcelo e do cunhado, Marcos Midorikara, administra a loja de revestimentos de alto padrão mais tradicional da cidade, a Portobello Shop.

Formada em fisioterapia, Mônica deixou de lado a profissão para se dedicar ao mundo dos negócios ligados à construção civil. De pulso firme, ela é bem esclarecida. No bate papo, que rolou no novo showroom – que inclusive abre as novas instalações hoje à noite durante um coquetel para convidados – ela me contou sobre sua transição na carreira, desafios, trabalho, família e o mercado de construção civil, que mostra crescimento e anima os empresários do segmento.

Confira o bate papo:

Abandonar uma profissão para seguir em outra, nem sempre é tarefa fácil. Como foi sair da área da saúde para administração de uma grande marca na construção?

Foi uma etapa difícil na minha vida. Eu procurei um especialista, um coach comportamental para me ajudar a compreender como eu deveria me portar e me posicionar nesse novo ambiente de trabalho. Depois de dez sessões, percebi que, com determinação e foco tudo fica mais fácil. É preciso buscar por um profissional qualificado que abra sua cabeça para possibilidade.

 

Como é estar no comando de uma empresa familiar? Me conte como se organizam?

Por ser uma empresa familiar, o planejamento e um organograma são muito bem  estabelecidos para que não haja atritos e que os problemas profissionais do dia a dia não interfiram na nossa vida pessoal. Trabalhamos no mesmo negócio, mas não exatamente juntos. Cada um de nós cuida e é responsável por diferentes setores. Nos falamos durante o dia e se precisamos, dialogamos pessoalmente.

E dentro de casa, Mônica, como você age, leva trabalho para sua casa?

Da minha parte, procuro evitar falar do serviço em casa, pois prefiro começar de novo no dia seguinte. Mas há dias que é difícil não falar sobre os negócios porque nessa hora estamos reunidos, Marcelo e Marcos e eu. Mas é sempre de uma forma positiva.

Vocês tem projeções otimistas para os próximos meses, não é mesmo?

Neste primeiro trimestre a procura pelos nossos produtos cresceu 70%. Estamos otimistas sim para os próximos meses, pois o volume dos atendimentos e orçamentos realizados só crescem. O crescimento das nossas vendas se concentra principalmente no setor residencial, em reformas e pequenas obras. A crescente preferência dos consumidores em relação ao uso de produtos práticos, sofisticados e de fácil instalação, são alguns dos vários motivos desse crescimento.

4 ideias sobre “Empresária do setor de arquitetura fala sobre sucesso nos negócios, família e projeções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *