Quero abrir um negócio, e agora?

Seja por vontade própria ou por aquele empurrãozinho da vida, abrir o próprio negócio é uma jornada bem complexa e quando você começa pensar nisso muitas dúvidas vem a cabeça sobre como começar.

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) no ínicio deste ano, mostrou que os mercados mais promissores para 2018 estão no ramo de alimentação, saúde e serviços pessoais. A lista foi feita com base nos segmentos com maior taxa de abertura e expansão nos últimos anos e tendências da economia nacional e mercado externo.

Entre os exemplos de negócios em alta, o Sebrae citou como exemplo o fornecimento de marmitas, serviços para idosos, atividades de estética e saúde para PET.

Se sua área para o seu novo negócio está entre essas citadas acima, ponto para você! O primeiro passo foi dado com maestria.

Agora vamos aprender a como colocar o negócio para funcionar?

  1.     Analise o mercado:Todo mundo quer trabalhar com o que gosta, mas primeiro é preciso saber se o que você faz resolve um problema do seu cliente e se ele está disposto a pagar por isso.
  2.     Descubra o seu porquê: Descobrir porque você faz o seu trabalho abre muitas portas e te ajuda a fazer um planejamento correto. Por exemplo, se o seu foco for: embelezar as mulheres a um preço justo, talvez um salão dentro de um shopping ou em uma área nobre não seja a melhor alternativa. Já se você optar por “oferecer um serviço de qualidade com a conveniência e disponibilidade de horários”, a opção do shopping é convidativa e muda completamente a sua proposta de trabalho.
  3.     Defina o seu orçamento:Comece mapeando os recursos disponíveis, tanto financeiros, quanto de materiais e instrumentos que você já possui. Assim você consegue formatar o seu projeto de uma maneira mais prática.
  4.     Defina seu público alvo:Quanto melhor definido é o seu público alvo, maiores são as chances de você obter sucesso. A resposta que eu mais escuto é: “todo mundo pode comprar de mim”. Quem vende para todo mundo, acaba não vendendo para ninguém. Ser especialista é sempre uma vantagem, pois permite você entender e atender as necessidades do seu público-alvo.
  5.     Você fará muito mais do que imagina:Quando você faz uma formação de cabeleireiro/esteticista não imagina que terá que entender de finanças, vendas, marketing para fazer o seu negócio funcionar. Vale a pena procurar por aprendizado também nessas áreas. Já que você será um profissional multitarefa, aqueles que desempenha diversas funções ao mesmo tempo e provavelmente será responsável pelo trabalho de outras pessoas.
  6. Tenha metas e crie um caminho para alcançá-las.Você precisa saber os ponto de equilíbrio da sua empresa: que é o ponto onde sua empresa começa a dar lucro. Descubra esse valor e crie estratégias para a elevar o seu faturamento.
  7. Tenha paciência!Por mais difícil de que seja, novos negócios levam tempo para se tornarem rentáveis. Se preparar financeiramente e psicologicamente para esse período é fundamental.

Depois de anotar e organizar essas ideias, vá para os passos práticos, como abrir sua empresa formalmente e encontrar um lugar adequado para que ela possa existir.

Uma ideia sobre “Quero abrir um negócio, e agora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *